Videos Relacionados

Loading...

domingo, 7 de julho de 2013

História Geral III - Civilizações Orientais II

No post anterior, vimos as quatro grandes civilizações orientais: Egito e Mesopotâmia (Crescente Fértil), Índia e China. Agora, vamos ver outras três, que também situam-se no Oriente, mas fugiam um pouco às regras das demais:

I - Hebreus: para simplificar a História do povo hebreu, vamos sempre lembrar que eles tiveram três formas de governo: os Patriarcas, os Juízes e os Reis. E também lembrar que a História precisa de comprovações históricas para afirmar algo. Por isso, a Bíblia é considerada fonte histórica para alguns assuntos comprovados. Outros, são questão de fé.


a) Patriarcas: eram líderes religiosos, considerados como "pais" (por isso a palavra "patriarca"), pelo povo. O primeiro foi Abraão, que levou o povo hebreu de Ur, na Mesopotâmia, até Canaã, a Terra Prometida. Lá, teve dois filhos: Ismael, filho da escrava Agar e Isaac, filho de sua esposa Sara. Os árabes se consideram descendentes de Ismael, e os hebreus se consideram descendentes de Isaac. Isaac foi pai de Jacó, e este teve doze filhos, que deram origem às Doze Tribos de Israel. Um deles, José, foi vendido como escravo para os egípcios. Segundo a tradição, ele interpretou os sonhos do faraó, que ficou amigo dele e convidou o povo hebreu a viver no Egito. Mas, quando os hicsos invadiram o Egito, os hebreus teriam ficado ao lado dos invasores. Por isso, quando expulsaram os hicsos, os egípcios escravizaram os hebreus. Somente séculos depois é que Moisés, o último patriarca, levou seu povo novamente para Canaã. Nesse contexto, ele teria recebido os Dez Mandamentos de Deus (Lei Mosaica).


b) Juízes: após o período dos patriarcas, veio o período dos juízes, que eram mais militares que religiosos. Um dos personagens mais famosos desse período foi Sansão, aquele que tinha uma vasta cabeleira que lhe dava força. Acabou quando Saul foi proclamado rei, dando início ao Reino (Monarquia).


c) Reino: por volta de mil anos a.C., o Reino dos Hebreus foi governado por Saul, Davi e Salomão. Foi um curto espaço de tempo, pois quando Salomão morreu, o Reino foi dividido em dois: dez das doze tribos fundaram o Reino de Israel ao Norte, com capital em Samaria. Esse Reino durou pouco, pois foi dominado pelos assírios, em 721 a.C. Nunca mais se ouviu falar das dez tribos. O outro reino foi o Reino de Judá, ao Sul, com apenas duas tribos e capital em Jerusalém. O povo desse Reino passou a ser chamado judeu. Em 539 a.C., os judeus foram capturados e levados para o que é chamado de Cativeiro da Babilônia. Abaixo, o mapa dos dois reinos:


Os judeus ficaram pouco tempo na Babilônia, sendo que foram libertos por Ciro, rei dos persas. Voltaram para sua terra, a Palestina. Eles eram servos dos persas, mas não reclamavam pois lhes eram gratos. Depois, foram dominados pelos macedônicos e pelos romanos, que os espalharam por todo o Império Romano (Diáspora Judaica - 70 d.C.), como veremos adiante. Mas lembre-se que eles nos legaram a religião judaica, que é base da religião cristã, monoteísta.

II - Persas: se a Mesopotâmia é o atual Iraque, a Pérsia é o atual Irã. Por volta de 834 a.C., os assírios escreveram sobre dois povos que viviam mais a leste: os parsis e os medos. Os parsis, ou persas, logo dominaram os medos, que viviam na região chamada Média. Os gregos chamavam a todos de medos (voltaremos a esse assunto nas Guerras Médicas). Aos poucos, eles foram criando um império, e seu primeiro imperador conhecido foi Ciro, O Grande. Como ele se dizia sucessor de herói lendário chamado Aquemenes, seu Império é também conhecido como Império Aquemênida. Ele durou de 550 a 336 a.C. e seu último Imperador foi Dario III. Nesse período, os persas dominaram a Mesopotâmia, a Palestina e o Egito, chegando até a Grécia, onde foram derrotados por esse povo. E em seguida, os macedônicos inverteram a situação, dominando o Império Persa. Veremos esses fatos adiante. Por ora, é interessante saber que os persas criaram um sistema de estradas e correios, que servem de exemplo até os dias de hoje. Abaixo, o mapa do Império Persa:


III - Fenícios: o terceiro povo do qual falaremos aqui são os fenícios. A Fenícia era uma estreita faixa de terra que ficava às margens do Mar Mediterrâneo. Do outro lado, haviam montanhas, cobertas de cedros. Essa região é o atual Líbano, e em sua bandeira podemos ver o cedro, símbolo do país desde que ele era Fenícia:


Se os hebreus merecem destaque pela religião e os persas pelas estradas e pelo correio, os fenícios merecem destaque pelas relações comerciais: como suas terras não eram propícias para agricultura, eles passaram a se dedicar ao comércio, antes mesmo dos gregos. Cada cidade fenícia era independente (cidade-estado) e comercializava algum produto. Os mais famosos eram os artigos de vidro, feitos com a sílica que havia nas praias, a madeira dos cedros (as portas do Templo de Salomão teriam sido feitas com cedros fenícios), o óleo de pinho (usado pelos egípcios na mumificação), o papel (feito da polpa das árvores) e os tecidos vermelhos (havia um molusco nas praias fenícias, chamado múrice, de onde se tirava a tintura vermelha). Esses produtos, e outros, eram disputados por diversos povos, e muitos reis e imperadores. E, para facilitar as transações comerciais, os fenícios adaptaram os alfabetos locais, e criaram um mais simples, que deu origem ao nosso atual alfabeto. Vidro, papel, tecidos vermelhos, alfabeto, foram as contribuições dos fenícios...


ATIVIDADE

* Analisamos 7 civilizações orientais (Egito, Mesopotâmia, Índia, China, Palestina, Pérsia e Fenícia). Agora, tente preencher um quadro, com detalhes de cada uma delas, para facilitar a memorização e os estudos. Veja o modelo abaixo, e se quiser pode melhorá-lo. Nele, preenchemos os dados sobre o Egito, como modelo. Você pode fazer o mesmo com as outras civilizações, utilizando os textos, mapas e até ilustrações, se quiser....




Nenhum comentário:

Postar um comentário